Clique e assine com até 92% de desconto

Homem de 33 anos vítima de coronavírus em SP tinha doença prévia

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, paciente tinha uma comorbidade, condição que coloca o paciente sob ameaça mesmo ele não integrando grupo de risco

Por André Siqueira Atualizado em 24 mar 2020, 11h59 - Publicado em 24 mar 2020, 09h06

Um homem de 33 anos que morreu em São Paulo em razão do novo coronavírus e se tornou a vítima mais jovem da pandemia no Brasil apresentava comorbidade, ou seja, tinha uma doença prévia, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde. Não foi informada a comorbidade que ele possuía, mas essa condição coloca o paciente em grupo de risco, mesmo ele sendo jovem – nessa faixa etária a doença normalmente não representa uma grande ameaça.

ASSINE VEJA

A guerra ao coronavírus A vida na quarentena, o impacto da economia, o trabalho dos heróis da medicina: saiba tudo sobre a ameaça no Brasil e no mundo
Clique e Assine

Até a tarde desta segunda-feira 23, a Secretaria Estadual de Saúde registrou 30 mortes – todas na cidade de São Paulo. Entre domingo 22 e segunda 23, oito vítimas foram registradas, sendo seis homens (idades de 33 anos, 68, 75, 76, 77 e 78) e duas mulheres (80 e 88 anos).

  • Dessas mortes registradas em São Paulo até o momento, 27 ocorreram em hospitais privados e três em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). O estado registra, também, 745 casos confirmados da doença. No Brasil, são 34 mortes (as outras quatro foram registradas no Rio de Janeiro) e 1.891 casos confirmados.

    Publicidade