Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Homem da mala de Sérgio Cabral deixa a cadeia

Carlos Miranda é considerado pela Justiça como o principal operador de propinas do ex-governador do Rio de Janeiro

Por Roberta Paduan, seruiz69 Atualizado em 18 nov 2018, 13h35 - Publicado em 18 nov 2018, 12h56

Carlos Miranda, braço direito do ex-governador do Rio Janeiro Sérgio Cabral, deixou hoje o presídio de Benfica, depois de passar dois anos na cadeia.

Miranda tornou-se delator do esquema de corrupção descoberto pelo braço fluminense da operação Lava Jato. Ele já foi condenado a 80 anos de prisão, mas teve a pena reduzida para 20 anos, em razão do acordo de colaboração fechado com o Ministério Público Federal.

  • O benefício recebido em troca da delação permitiu que Miranda cumpra apenas sete dos vinte anos de prisão. O período em regime fechado, de dois anos, já foi cumprido. A partir de hoje, Miranda inicia o cumprimento em regime domiciliar fechado, monitorado por tornozeleira eletrônica.

    A pena inclui o pagamento de uma multa de 4 milhões de reais. Depois do segundo ano de cumprimento de pena em regime domiciliar, Miranda ficará um ano e meio no regime semiaberto. Em seguida, um ano e meio em regime aberto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade