Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Homem condenado na França por apologia aos atos do assassino de Toulouse

Por - 30 mar 2012, 13h59

Um homem de 20 anos, residente no mesmo bairro que Mohamed Merah – o assassino de sete pessoas na região de Toulouse -, foi condenado nesta quinta-feira a três meses de prisão por ter feito apologia dos crimes cometidos pelo islamita ligado à Al-Qaeda.

Mohamed Redha Ghezali, julgado de forma imediata, foi condenado por “incitação ao ódio racial e apologia do terrorismo”.

Apesar de sua condenação, Ghezali não foi preso ao término do processo, já que o tribunal não emitiu na audiência um mandato de prisão.

“Meu amigo Mohamed é um homem de verdade. Pena que não tenha tido tempo de terminar seu trabalho”, teria dito o condenado, segundo jornal regional La Dépêche du Midi, durante uma revista policial realizada em 22 de março, poucas horas depois da morte de Merah.

Na audiência, a promotoria pediu uma pena de nove meses de prisão. O réu negou as acusações, afirmando que considerava inaceitáveis os crimes de Merah.

O promotor Michel Valet explicou à AFP que a promotoria processa de forma imediata as pessoas que fazem tais declarações dadas “a extrema gravidade dos atos que foram cometidos”.

Continua após a publicidade
Publicidade