Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Haddad defende integração entre poderes na educação

Por Daiene Cardoso

São Paulo – O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, defendeu nesta sexta umamaior integração entre governo do Estado e prefeitura paulistana para impedir o fim das aulas de reforço para alunos da rede estadual com dificuldades de aprendizagem. “Entendo que precisa ter mais interação entre as redes, mais cooperação entre a rede estadual e a municipal”, disse o candidato, durante visita à região do Grajaú, na Zona Sul da capital.

Para Haddad, independentemente do fim dessas aulas atingir os alunos da rede estadual, o prefeito também precisa “olhar para o problema”. “O gestor municipal não pode considerar que o aluno de outra rede não seja sua responsabilidade”, considerou. “As possibilidades de desenvolvimento educacional daqueles que não estão matriculados na rede municipal devem interessar ao prefeito porque são munícipes e nem sempre os munícipes estão sendo atendidos de maneira isonômica na duas redes. Há espaço para mais cooperação”, apontou o ex-ministro da Educação.

De acordo com Haddad, existe a percepção de que a rede municipal é melhor estruturada na capital que a rede do governo do Estado e que, por isso, a Prefeitura pode colaborar com o Estado. “Esteja onde estiver matriculado o munícipe é assunto da Prefeitura e nós (prefeitura) podemos fazer parte da solução”, afirmou o pré-candidato do PT.

Haddad percorre nesta sexta alguns equipamentos públicos da região do Grajaú. A visita teve início por volta das 13h com um almoço com empresários da região. Haddad visitou também a sede de um programa que financia pequenos empresários. Depois, foi até a Ilha do Bororé onde andou de balsa. Por volta das 17h, visitou um Centro Educacional Unificado (CEU), construído na gestão Marta Suplicy (PT).