Clique e assine com até 92% de desconto

Gustavo Fruet é eleito prefeito de Curitiba

Ex-deputado do PSDB, agora no PDT, concorreu com o apoio petista e venceu Ratinho Jr.

Por Gabriel Castro, de Curitiba 28 out 2012, 16h31

Gustavo Fruet, do PDT, está eleito para comandar a prefeitura de Curitiba pelos próximos quatro anos. Embora a apuração ainda não tenha se encerrado, o candidato já não pode ser alcançado pelo rival, Ratinho Júnior, do PSC. Com 92,61% das urnas, ele recebeu 60,5% dos votos válidos, contra 39,4% de Ratinho .

O resultado foi comemorado pela militância de Fruet, que se reuniu no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para acompanhar a contagem dos votos. O prefeito eleito deve também comparecer dqui a pouco na sede do TRE. A ausência de apoiadores de Ratinho Júnior no local era uma amostra do favoritismo do pedetista.

A vitória de Fruet era improvável um mês atrás, quando as pesquisas o mostravam em terceiro lugar, distante de Ratinho Júnior e do atual prefeito, Luciano Ducci, do PSB, que buscava a reeleição.

Apoiado pelo PT, Gustavo foi criticado ao longo da campanha porque mudou repentinamente de lado: há um ano, ele deixou o PSDB e se filiou ao PDT. A manobra garantiu o espaço que o ex-deputado não conseguiu em sua antiga legenda, já comprometida com a candidatura de Ducci. E permitiu a ele firmar uma aliança com o PT, que no estado é comandado pelo grupo dos ministros Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo.

Ao votar na manhã deste domingo, Fruet disse que a parceria com o PT foi resultado das circunstâncias locais. E disse que as críticas são naturais: “Não se constrói um projeto desse sem contradições”, afirmou ele.

O adversário Ratinho Júnior, que foi o mais votado no primeiro turno, não conseguiu conquistar de forma consistente o eleitorado de Luciano Ducci e de Rafael Greca, que disputou a prefeitura pelo PMDB – embora o primeiro tenha se declarado neutro e o segundo tenha declarado apoio ao candidato do PSC. Sem caciques políticos, a plataforma de Ratinho Júnior se concentrou na popularidade do pai do candidato, o apresentador de TV Ratinho, especialmente nas regiões mais carentes da cidade.

Fruet tem 49 anos, é formado em Direito e já ocupou um mandato de vereador e três de deputado federal. Na Câmara, ele chegou a ocupar a sub-relatoria da CPI dos Correios, que investigou o mensalão, e foi alçado ao posto de líder da oposição. Em 2010, ainda no PSDB, ele foi derrotado na eleição para o Senado Federal.

Ao longo da campanha, Fruet e Ratinho apostaram na imagem da mudança para derrotar Ducci. O candidato do PDT, entretanto, insinuou que a eleição do rival do PSC traria riscos. O slogan de Gustavo Fruet refletia a estratégia: “Faça a mudança segura”.

Continua após a publicidade
Publicidade