Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guarujá: 5º suspeito de surrar mulher se entrega à polícia

Abel Vieira Batalha Júnior era procurado por ter amarrado com fios elétricos a dona de casa Fabiane Maria de Jesus, morta em espancamento no litoral de SP

O quinto suspeito de ter linchado até a morte a dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, se apresentou nesta segunda-feira no 1º Distrito Policial do Guarujá, no litoral de São Paulo. Fabiane foi espancada nas ruas do bairro Morrinhos, após ter sido confundida com uma suposta sequestradora de crianças. Conhecido na comunidade como “Pepê”, Abel Vieira Batalha Júnior, de 18 anos, estava foragido desde a semana passada. A Justiça já havia decretado a prisão temporária dele, a pedido da Polícia Civil.

Leia também:

‘Ela pediu pelo amor de Deus para não morrer’, diz marido

O delegado Luiz Ricardo Lara, que conduz as investigações, marcou o depoimento de Batalha Júnior para a tarde desta segunda. O suspeito foi apontado por um dos cúmplices como o homem que amarrou as pernas e os braços de Fabiane com fios elétricos. Em seguida, ela seria arrastada pelas ruas do bairro, levaria pauladas e pedradas. Batalha Júnior apareceu vestido de bermuda na cor vinho em imagens gravadas por testemunhas com telefones celulares, conforme indicado à polícia pelo ajudante de serviços gerais Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 19 anos, o segundo dos agressores a ser preso. Lopes chegou a declarar, em depoimento à polícia, que a mãe de Batalha Júnior visitou a sua casa após o crime e disse que o filho havia sido morto por marginais.

Além de Batalha Júnior e de Lopes, três suspeitos já haviam sido presos pela Polícia Civil por terem participado do espancamento de Fabiane. O primeiro suspeito preso foi o eletricista Valmir Dias Barbosa, de 48 anos, acusado de bater com uma tora de madeira na cabeça da vítima. Dois dias depois, foram detidos Lopes e o pintor Carlos Alex Oliveira de Jesus, de 23 anos. Ambos desferiram golpes contra Fabiane. Na sexta-feira, Jair Batista dos Santos, de 35 anos, entregou-se na delegacia acompanhado de seu advogado. Até o momento, ele foi o único que negou participação no crime. A polícia, no entanto, afirma que ele empurrou Fabiane em um mangue.

Os investigadores ainda procuram outros suspeitos, que por enquanto não tiveram a identidade revelada. Testemunhas relataram à polícia que muitos agressores fugiram do Guarujá.


(Com Estadão Conteúdo)