Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grupo de Nem ofereceu R$ 1 milhão de suborno, diz PM

Por Da Redação 10 nov 2011, 10h20

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Um dos policiais militares que participaram da operação que resultou na prisão do traficante Antônio Bonfim Lopes, conhecido como Nem, disse que os homens que ajudavam na fuga do criminoso chegaram a oferecer R$ 1 milhão de suborno para que eles fossem liberados. “Primeiro, eles ofereceram R$ 20 mil, depois, R$ 1 milhão para liberarmos eles”, contou o soldado Heitor, durante reportagem veiculada pela TV Globo. Heitor é um dos agentes do Batalhão de Choque que abordou o veículo usado na tentativa de fuga do traficante.

De acordo com a assessoria da PM, a informação sobre a tentativa de suborno foi confirmada, mas ainda não era preciso o total do dinheiro oferecido.

Nem estava escondido no porta-malas de um Corolla preto, supostamente pertencente ao cônsul do Congo. Três homens estavam dentro do veículo. Um deles afirmou aos policiais ser o cônsul. O outro disse que era funcionário do consulado; já o terceiro, seria o advogado do traficante.

Segundo informações da embaixada do Congo, em Brasília, eles aguardam orientações da Polícia Federal para se pronunciar. A embaixada não confirmou nenhuma das informações sobre a fuga do traficante.

Continua após a publicidade
Publicidade