Clique e assine com até 92% de desconto

Governo renova presença das Forças Armadas em região de presídio em RO

Penitenciária federal abriga líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital

Por Da Redação Atualizado em 27 fev 2019, 11h27 - Publicado em 27 fev 2019, 10h46

O governo federal renovou o emprego das Forças Armadas para Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no entorno da penitenciária federal de Porto Velho. De acordo com decreto presidencial, a atuação ocorrerá a partir desta quinta-feira, 28, até o dia 29 de março em um raio de dez quilômetros de distância da unidade prisional.

A presença de militares para reforçar a segurança na região foi definida após a transferência presos ligados à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) para a unidade prisional no dia 11 de fevereiro e estava prevista para terminar nesta quarta, 27.

Segundo o ato, o ministro da Defesa definirá a alocação dos meios disponíveis para o emprego das equipes, que será realizado em articulação com as forças de segurança pública competentes e com o apoio de agentes penitenciários do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

  • O primeiro decreto estendia o uso das Forças Armadas para atuar no entorno da penitenciária de Mossoró, no Rio Grande do Norte, que também recebeu presos do PCC.

    Continua após a publicidade
    Publicidade