Clique e assine a partir de 8,90/mês

Governo do RS acredita que auge da gripe A já passou

Por Da Redação - 15 jul 2012, 18h05

Por Lucas Azevedo

Porto Alegre – A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul acredita que o pico da gripe A, que já matou 29 pessoas este ano em todo o Estado, tenha passado. Com base nas estatísticas da epidemia ocorrida em 2009 – quando morreram 298 pessoas -, o governo espera que o ápice da ocorrência do vírus tenha sido neste domingo.

Apesar de o estoque das vacinas estarem no fim, o Estado afirma que possui quantidade suficiente de medicamentos para o tratamento das pessoas com o vírus H1N1. O medicamento Tamiflu está sendo oferecido gratuitamente nos postos de saúde e vendido em farmácias com receita simples.

Neste sábado, o secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, Ciro Simoni, destacou que a pasta vai apurar se houve falhas no atendimento às vítimas da gripe A. Isso porque, das 29 pessoas que morreram, 26 não haviam sido vacinadas. A secretaria pretende consultar os prontuários médicos para tentar identificar erros nos tratamentos.

Para diminuir as chances de transmissão do vírus H1N1, nesta semana deve aumentar o número de escolas gaúchas que irão antecipar as férias de inverno. O calendário de férias, que deve iniciar oficialmente no próximo dia 23, já foi alterado por instituições públicas e particulares em ao menos nove cidades. As pioneiras foram duas escolas particulares em Porto Alegre, que liberaram os alunos das aulas na última segunda-feira.

A transmissão da gripe A ocorre por secreções corporais liberadas através de tosse e espirro, ensinam os especialistas. Por isso, é indicado levar constantemente as mãos, cobrir o rosto ao tossir e espirrar e evitar aglomeração de pessoas. Caso o paciente apresente tosse, espirro, dores pelo corpo, febre alta acima de 38ºC e falta de ar, é necessário procurar um médico imediatamente.

Continua após a publicidade
Publicidade