Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Governo do Rio investiu 37% da verba destinada a obras na Serra e na Baixada

Dos 4 bilhões de reais disponíveis para estado, apenas 1,5 bilhão foi efetivamente usado em obras

Por Cecília Ritto 4 jan 2013, 13h41

O governo do Rio de Janeiro usou apenas 1,5 bilhão de reais de um total de aproximadamente 4 bilhões de reais destinados a obras de prevenção e contenção de desastres na Região Serrana e na Baixada Fluminense. Os recursos vieram do PAC 1 (ainda no governo de Luiz Inácio Lula da Silva), PAC 2, dos tesouros nacional e estadual e de empréstimos obtidos pelo Rio. Três bilhões de reais serão investidos em obras que passam por trâmites legais ou estão prontas para a contratação, informa o Palácio Guanabara. O cálculo foi feito pelo próprio governador Sérgio Cabral, do PMDB, que se reuniu na manhã desta sexta-feira com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. O encontro aconteceu um dia depois de uma forte chuva afetar o estado do Rio e deixar uma pessoa morta em Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

LEIA TAMBÉM:

Governo federal usou só 30% da verba para prevenir desastres

Leia mais:

A corrupção finca raízes na lama

Continua após a publicidade

Governo maquia orçamento de prevenção a desastres

Chuvas: por que o Brasil não consegue evitar essa tragédia

Leia também:

Acúmulo de lixo agravou enchente em Duque de Caxias

Zeca Pagodinho, o sambista herói de Xerém

Continua após a publicidade

Publicidade