Clique e assine com até 92% de desconto

Governo apura suposta morte por febre maculosa em MG

Por Da Redação 27 dez 2011, 18h12

Por Marcelo Portela

Belo Horizonte – A morte de um homem em Timóteo (MG) por suspeita de febre maculosa levou as secretarias de Estado da Saúde e Municipal de Saúde da cidade do Vale do Rio Doce a iniciarem investigação epidemiológica. O paciente de 42 anos foi internado no dia 23 e morreu ontem.

Caso seja confirmada a suspeita, será a quarta morte causada pela doença em Minas este ano. Ao todo, oito pessoas tiveram diagnóstico positivo no Estado em 2011. Material coletado do paciente foi encaminhado à Fundação Ezequiel Dias (Funed) e o resultado dos exames deve ficar pronto em até 30 dias. Em 2010, foram registrados 15 casos da doença, com seis mortes.

A febre maculosa é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, transmitida pela picada de carrapatos. A doença pode ser difícil de ser diagnosticada, principalmente nos estágios iniciais, porque os sintomas incluem febre, náusea, vômitos, fortes dores de cabeça, perda de apetite e dores musculares, semelhantes a de outros males como a dengue, por exemplo. Com a evolução do quadro, porém, a febre maculosa causa erupções cutâneas, dores abdominais e nas articulações, diarreia, confusão mental, convulsões e pode levar a coma e à morte.

Continua após a publicidade
Publicidade