Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Minuta de carta de governadores conclama “pacto nacional” contra a Covid

Documento ainda preliminar diz que o "maior adversário" do país é o coronavírus e pede "expansão da vacinação" e apoio a "medidas preventivas"

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 11 mar 2021, 14h12 - Publicado em 9 mar 2021, 21h03

Um grupo de governadores está há mais de dois dias elaborando um documento para conclamar um “pacto nacional” entre os três poderes da República para reforçar o combate à pandemia de Covid-19. A carta chegou a vazar nesta terça-feira, dia 9, mas ainda não oficialmente lançada.

O texto precisou passar por alguns ajustes no tom, sobretudo em relação ao governo Bolsonaro, para conseguir obter a adesão de governadores mais próximos do presidente. Até agora, o documento já recebeu a assinatura de 19 governadores, entre opositores e aliados de Bolsonaro. A ideia é conseguir mais apoios.

A minuta da carta diz que “o nosso maior adversário” é o coronavírus. E defende medidas, como a “expansão da vacinação, “apoio a medidas preventivas” e “ampliação de leitos de UTI” como forma de “evitar o total colapso dos sistemas hospitalares em todo o país”.

Um dos trechos pede o apoio dos três poderes a ações de contenção do coronavírus, como o “incentivo ao uso de máscaras e o desestímulo a aglomerações”.

Os governadores também pedem que seja criado um “comitê gestor” formado por representantes do Planalto, dos governadores e do Congresso para acompanhar as medidas de combate à Covid-19.

Desde a semana passada, o presidente Jair Bolsonaro tem dado declarações que questionam a validade do uso de máscaras e promovido aglomerações em inaugurações de obras viárias pelo país.

A redação do texto está sendo conduzida pelos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e Wellington Dias (PT). Nesta segunda-feira, dia 8, Dias teve uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade