Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Funeral de Havel marcado para a manhã de sexta-feira

O funeral do ex-presidente tcheco Vaclav Havel, que morreu domingo, aos 75 anos, será realizado ao meio-dia local (9h00 de Brasília) no dia 23 de dezembro, na catedral São Vito, no Castelo de Praga, segundo informou Radim Ochvat, porta-voz do sucessor de Havel, Vaclav Klaus.

A secretária de Havel, Sabina Tancevova, disse à TV pública tcheca que a Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, deve comparecer ao funeral na sexta-feira, e a mídia tcheca apontou a chanceler alemã Angela Merkel como uma provável presença.

Havel, que sofreu de falência circulatória causada por problemas de saúde de longa data, em parte causados pelo tempo que passou na prisão durante o antigo regime comunista, foi presidente da Tchecoslováquia de 1989 a 1992 e posteriormente, da República Tcheca, de 1993 a 2003.

Antes de se tornar presidente, o dramaturgo dissidente liderou sua nação na pacífica Revolução de Veludo, de 1989, que derrubou o governo comunista na Tchecoslováquia, que foi, então, dividida em República Tcheca e Eslováquia em 1993.

O gabinete de centro-direita tcheco, de Petr Necas, anunciará, mais tarde, sua decisão sobre o período de luto nacional. A agência de notícias tcheca Mediafax disse, antes do encontro, que o luto deve durar três dias, de quarta a sexta-feira. O governo da vizinha Eslováquia decidiu declarar um dia de luto na sexta-feira.

O caixão com os restos de Havel está exposto ao público desde meio-dia de hoje (9h00 de Brasília) em uma antiga igreja do centro de Praga, sede da fundação Visão 97, fundada por ele. Na quarta-feira será transferido ao Castelo de Praga, sede da presidência tcheca.

Milhares de pessoas assinaram o livro de condolências a Havel e se debruçaram sobre seu caixão em Praga, nesta segunda-feira, depois de um dia de procissões com velas em todo o país, após as notícias da morte dele se espalharem.