Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Funcionários de aeroportos encerram greve no Rio

A greve dos aeroviários, os profissionais de empresas aéreas que atuam em terra, do Rio de Janeiro foi suspensa na tarde desta sexta-feira. De acordo com a Agência Brasil, paralisação teria terminado sem alterar a rotina dos aeroportos da cidade.

A movimentação era tranquila no início da tarde no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. O Tribunal Regional do Trabalho determinou que pelo menos 80% dos funcionários trabalhem nos dias que antecedem o Natal e o Ano-Novo, sob pena de multa diária de 100.ooo reais para o sindicato. O juiz propôs ainda 7% de reajuste salarial para a categoria.

De acordo com boletim divulgado às 13 horas pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), havia apenas 9,7% de voos atrasados em todo o Brasil no horário – o que equivale a 135 atrasos em 1390 partidas programadas.

Nos aeroportos de Confins, em Belo Horizonte, de Fortaleza, Brasília e Salvador, onde os aeroviários ainda estão em greve, o movimento estava normal no começo da manhã. Em Brasília, o movimento de passageiros estava normal para o período, sem grandes filas no saguão. Entre os 11 voos programados, cinco registraram atrasos e nenhum foi cancelado.

Em Belo Horizonte, entre os 15 voos previstos, dois estavam atrasados e nenhum foi cancelado. Em Fortaleza, nenhum voo foi cancelado e cinco registraram atrasos entre os 23 previstos. Em salvador, um voo foi cancelado e três tiveram alteração de horário entre os 33 programados e, no Rio, quatro voos estavam atrasados e um foi cancelado, entre os 16 programados.

Em São Paulo, o movimento também estava normal. Em Congonhas, na Zona Sul da cidade, entre os 19 previstos, um foi cancelado e não havia registro de atrasos. Em Cumbica, do total de 44 previstos, nove registram atrasos e cinco foram cancelados.

(Com Agência Estado)