Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fuga de traficantes no RJ, Odebrecht e Doria nas manchetes do dia

O uso da Floresta da Tijuca como rota de fuga de bandidos levou medo a moradores de bairros no entorno da mata

Fuga de traficantes no Rio de Janeiro, doação da Odebrecht ao Instituto Lula e previsão de gastos da gestão João Doria em São Paulo estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta terça-feira. Segundo o Globo, moradores abandonaram casas que ficam em ruas usadas pelos bandidos para escapar do cerco militar na Favela da Rocinha. No Estado de S.Paulo, Marcelo Odebrecht entrega à Polícia Federal documentos que comprovariam valor de R$ 4 milhões doado ao instituto do ex-presidente. A Folha de S.Paulo destaca que tucano elevará gasto da Prefeitura de São Paulo com obras e equipamentos em 2018.

O Globo
Fuga de traficantes pela mata alarma 14 bairros
O uso da Floresta da Tijuca como rota de fuga por traficantes em guerra na Rocinha levou medo a moradores de pelo menos 14 bairros que ficam no entorno da mata. No Horto e no Alto da Boa Vista, famílias abandonaram suas casas. Na Estrada do Sumaré, um confronto no sábado entre bandidos e policiais deixou marcas de tiros no muro da residência do arcebispo do Rio, cardeal dom Orani Tempesta. 

O Estado de S.Paulo
Em e-mail, Odebrecht fala em doação de R$ 4 milhões a Lula
E-mails enviados por Marcelo Odebrecht a executivos do setor informam que os repasses seriam feitos por via legal, mas que seriam debitados dos R$ 15 milhões do “Amigo”, suposto codinome do ex-presidente Lula, da planilha do “Italiano”, que era a “conta corrente” gerenciada pelo ex-ministro Antonio Palocci.

Centro-Oeste puxa emprego, mas Nordeste perde vagas
O emprego dá sinais de reação, mas de maneira desigual. No Centro-Oeste, a supersafra aumentou a população ocupada em 17 mil, entre o 1.º trimestre de 2015 e o último mês de junho. O total de empregados recuperou o nível pré-crise. No Nordeste, a crise da indústria causou redução de 1,9 milhão de empregos. 

Folha de S.Paulo
Em ano de eleição, Doria vai dobrar o investimento
Doria pretende dobrar os gastos com investimentos (obras e compra de equipamentos) em 2018, ano de eleição presidencial e para o governo do Estado. Ele planeja aplicar R$ 2,62 bilhões em investimentos. Em 2017, de acordo com a administração municipal, o gasto deve ser de R$ 1,32 bilhão, aproximadamente. Ao ampliar o gasto público em ano de disputa nas urnas, Doria repete tendência comum na política brasileira. 

Valor Econômico
Investimento de empresas públicas e Estados desaba
A crise fiscal está afetando não só os investimentos da União, como também os das estatais federais e dos governos estaduais. No primeiro semestre, as estatais, por exemplo, realizaram o menor investimento desde 2008.

Estado de Minas
MP quer acabar com as regalias do próprio MP
PGR entra com ação contra o auxílio-livro e e auxílio-saúde no Ministério Público de Minas Gerais.