Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Filho caçula de Bolsonaro publica mensagem de apoio a ato pró-governo

Jair Renan se manifestou nas redes sociais: "Meu partido é o Brasil"

Por Da Redação - Atualizado em 22 maio 2019, 16h26 - Publicado em 22 maio 2019, 14h00

O presidente Jair Bolsonaro decidiu não participar das manifestações marcadas para o próximo domingo, 26, em defesa do governo e orientou seus ministros a também não comparecerem. O filho caçula do presidente, no entanto, não parece disposto a seguir esse protocolo. Em sua conta no Instagram, Jair Renan compartilhou a foto de uma camiseta verde e amarela com a frase “Meu partido é o Brasil: dia 26”.

 

Caçula de Bolsonaro publicou em seu Instagram a foto com referência ao protesto pró-governo

Caçula de Bolsonaro publicou em seu Instagram a foto com referência ao protesto pró-governo Reprodução/Instagram

A publicação de Renan foi feita depois da declaração do porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, que, na tarde de terça-feira 21, reafirmou a recomendação do líder do Executivo para que os membros do governo não se engajem no evento, seguindo seu exemplo.

“Colocando-se como chefe do Poder Executivo, ele entende que a sua posição não pode ser mesclada com essa atividade do domingo, que vem a alinhar-se com as demandas que a sociedade vem declarando ao longo da semana”, declarou Rêgo Barros.

Publicidade

Apelidado de “BolsoKid”, o quarto filho de Bolsonaro é o único que não tem um cargo público. O mais discreto do clã vem intensificando seus posicionamentos políticos nas redes sociais desde as eleições do ano passado. Ainda na terça, ele republicou uma imagem criticando o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) por terem se posicionado contra a manifestação.

Jair Renan repostou uma mensagem do maquiador Agustin Fernandez, controverso na comunidade LGBT por seu apoio ao presidente

Jair Renan repostou uma mensagem do maquiador Agustin Fernandez, controverso na comunidade LGBT por seu apoio ao presidente Reprodução/Instagram

A adesão aos protestos a favor de Bolsonaro dividiu até mesmo o PSL, partido do presidente. Assim como Janaína, o deputado federal Luciano Bivar (PE), que preside a legenda, havia se manifestado contra os atos.

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (SP), também está entre os que não apoiam a ida às ruas. No grupo favorável aos protestos estão os filhos do presidente, Carlos e Eduardo Bolsonaro, além do líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (GO), e a deputada Carla Zambelli (SP), entre outros.

Em reunião na noite de terça, o PSL decidiu liberar os membros de suas bancadas a participar ou não das manifestações.

Publicidade