Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Famílias de vítimas do atirador receberão indenização

Prefeitura não definiu valores, mas negociação já foi iniciada, afirmou Paes

Por Da Redação 15 abr 2011, 12h49

A prefeitura do Rio de Janeiro vai indenizar as famílias das 12 crianças mortas por Wellington Menezes de Oliveira na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no dia 6 de abril. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes. Segundo ele, a Procuradoria Geral do município já foi acionada para, juntamente com a defensoria pública, chegar a um acordo sobre os valores.

Paes falou durante uma visita à Cidade de Deus. A decisão da prefeitura foi anunciada um dia após um grupo de mães das crianças mortas no massacre revelar que pretendia processar a administração municipal pelo ocorrido. Elas afirmaram que a escola municipal deveria pagar por ter deixado Wellington entrar no prédio e disparar cerca de 60 tiros contra crianças e adolescentes. “Há um mês eu vim pegar um lanche para o meu filho. Tive que passar o sanduíche pela grade, pois não me deixaram entrar. Como deixam um bandido subir até a sala de aula?”, questionou uma delas.

O prefeito não deu detalhes sobre a negociação, mas afirmou que o objetivo é evitar longos confrontos judiciais. “Essas famílias passaram por um sofrimento que é indescritível e que nada compensa. É uma perda irreparável. A decisão já está tomada: o que a prefeitura quer é indenizar e isso deve ser fechado nas próximas semanas. Por enquanto, não tenho mais detalhes. O que não queremos é ver essas famílias, que já sofreram tanto, passarem mais 20 anos brigando na Justiça contra a prefeitura para tentar receber alguma coisa”, afirmou Paes

Paes não deixou claro se os familiares dos alunos que ficaram feridos também receberão indenização. De acordo com o prefeito, será feita uma análise técnica para definir a quantia que deverá ser paga “o mais breve possível”. Para que não tenham custos com advogados, os defensores públicos do Rio deverão representar as famílias.

Continua após a publicidade
Publicidade