Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Família é encontrada morta na Zona Sul do Rio

Corpos de pai, mãe e filha estavam com marca de facadas. Polícia trabalha com a hipótese de que o homem teria matado as duas e cometido suicídio

Três pessoas de uma mesma família foram encontradas mortas no apartamento onde moravam na Zona Sul do Rio, nesta terça-feira. De acordo com a polícia, os corpos de Leonardo Drummond, de 58 anos, da mulher Suzete Souza, de 66 anos, e de uma das filhas do casal Bárbara, de 28 anos, tinham marcas de facadas. O crime teria ocorrido por volta das 10h.

Ainda segundo as investigações, a empregada da família tentou entrar no apartamento de manhã e encontrou a porta fechada. Depois de bater várias vezes e tentar chamar os patrões – sem ter resposta -, ela decidiu pedir ajuda ao porteiro do prédio, que arrombou a apartamento e encontrou os corpos. Uma equipe da Divisão de Homicídios (DH) realizou perícia no local.

A Polícia Civil informou por meio de nota que testemunhas já começaram a ser ouvidas e as imagens do circuito interno do prédio serão solicitadas. A primeira hipótese aventada pela polícia é a de que Drummond teria matado a mulher e a filha e cometido suicídio. Conforme contou uma vizinha, a família foi vista no último domingo em um restaurante. Depois de uma discussão entre o casal, Drummond teria ido embora na frente. A família morava no endereço havia seis meses.

Famílias mortas – Há uma semana, uma família foi encontrada morta em Ferraz de Vasconcelos, região metropolitana de São Paulo. Uma análise do Instituto de Criminalística aponta um vazamento no aquecedor da cozinha, fato que pode levado à morte da auxiliar de enfermagem Dina Vieira Lopes da Silva, de 42 anos, e de seus quatro filhos, de 7, 11, 12 e 16 anos.

No início de agosto, cinco pessoas de uma mesma família foram achadas mortas em casa, na Vila Brasilândia, Zona Norte. O sargento da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) Luis Marcelo Pesseghini e a cabo do 18º Batalhão Andreia Regina Bovo Pesseghini foram executados em casa. Além deles, o filho do casal M.E.B,P, de 13 anos, a mãe da cabo, Benedita Oliveira Bovo, de 65 anos, sua irmã Bernardete Oliveira da Silva, de 55 anos, também foram mortos.