Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Explosão em frigorífico da Marfrig deixa quatro mortos

Acidente aconteceu na manhã desta terça na unidade de Bataguassu, no MS

Por Da Redação 31 jan 2012, 17h39

Uma explosão na unidade de curtume do frigorífico Marfrig em Bataguassu, a 335 quilômetros de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, deixou quatro trabalhadores mortos e pelo menos 25 feridos. O acidente aconteceu depois das 11 horas da manhã e provocou vazamento de gás tóxico, que contaminou entre 25 e 30 operários. A suspeita é que o gás Coramin, utilizado na produção do curtume, tenha sido responsável pelo acidente.

A unidade foi evacuada e, em conjunto com a polícias Civil e Técnica, a causa do acidente está sendo apurada. É possível que o acidente tenha sido provocado pela reação química decorrente de manipulação de insumos inerentes da atividade de curtume. Edimar Felisbino da Silva, Karl Matheus Luft, Waldir Henrique Raimundo e Marcus Vinicius da Silva Melo morreram na explosão.

A unidade frigorífica de Bataguassu, próxima ao curtume, não foi atingida pelo acidente. De acordo com a empresa, alguns dos executivos estão no local empenhados na prestação de atendimentos aos funcionários e suas famílias.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ao chegar na empresa foram encontradas várias pessoas desmaiadas e com parada respiratória. Vinicius Alcântara Gatner, Sidnei da Silva Vitório e Leonardo Oliveira Silva estão em estado grave e foram transferidos para hospitais em Presidente Prudente, no interior de São Paulo.

A Marfrig é uma das maiores indústrias de carnes do Brasil, com produtos vendidos em mais de 140 países. A empresa tem aproximadamente 90 mil funcionários.

Leia a íntegra da nota oficial da Marfrig sobre o caso:

A Marfrig informa que o acidente na manhã desta terça-feira (31) envolvendo a unidade de curtume no município de Bataguassu (MS) foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. O curtume está isolado para perícia técnica e não há qualquer risco de intoxicação ou perigo. Aproximadamente 20 funcionários intoxicados foram encaminhados à Santa Casa local. Destes, 4 vieram a óbito e 3 foram removidos em UTIs móveis para tratamento na Santa Casa de Presidente Prudente (SP). Os demais seguem sendo atendidos localmente e estão fora de perigo. A causa do acidente está sendo apurada pela polícia técnica. Informações preliminares indicam que houve reação química no descarregamento de insumos realizado por uma empresa terceirizada. A equipe local da empresa está empenhada na prestação de atendimento aos funcionários atingidos e suas famílias. Assim que as causas do acidente forem esclarecidas pela autoridades competentes a empresa voltará a informar. A unidade frigorífica de Bataguassu, próxima ao curtume, não foi atingida pelo acidente.

Continua após a publicidade
Publicidade