Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Grupo antibomba explode mochila suspeita no Parque Olímpico

Esquadrão antibomba detonou objeto encontrado abandonado em banheiro na arena de basquete; incidente atrasou entrada do público

Por Thiago Prado e Jana Sampaio - Atualizado em 11 ago 2016, 23h08 - Publicado em 11 ago 2016, 19h54

Uma mochila suspeita encontrada em um dos banheiros da Arena Carioca 1 do Parque Olímpico foi detonada pelo grupo antibomba em uma explosão controlada. Segundo o comitê da Rio-2016, o objeto foi achado abandonado em uma vistoria de rotina, pouco antes do início da partida entre as seleções masculinas de basquete de Nigéria e Espanha. O alarme, no entanto, era falso: dentro da mochila foram encontrados um iPad, um par de meias e um casaco. O incidente atrasou a entrada do público na arena.

LEIA TAMBÉM:
Polícia Federal prende dois suspeitos de ligação com terrorismo
Maré, a bomba relógio que ninguém desarmou

O forte estrondo da detonação, que ocorreu perto das 19h, assustou as pessoas que estavam no entorno da Arena, na Barra da Tijuca, à espera do jogo. O barulho foi ouvido tanto pelos torcedores que aguardavam na fila do lado de fora quanto por repórteres que estavam dentro do ginásio. À exceção dos jornalistas e dos jogadores, prontos para a partida, a arena estava vazia. A disputa, marcada para as 19h, foi iniciada antes da entrada do público. Apenas depois da explosão, a partir das 19h10, as pessoas começaram a entrar.

A organização da Rio-2016 não informou o público que aguardava na fila sobre a suspeita de bomba. Vinte minutos antes da detonação controlada, uma funcionária anunciou com um megafone que havia um problema na validação dos ingressos. Mesmo quando o estrondo da explosão foi ouvido, a organização não informou as pessoas que esperavam do lado de fora sobre o ocorrido.

A partida entre as seleções masculinhas de basquete de Espanha e Nigéria, na Arena Carioca I, começou com arquibancadas vazias A partida entre as seleções masculinas de basquete de Espanha e Nigéria, na Arena Carioca I, começou com arquibancadas vazias

A partida entre as seleções masculinas de basquete de Espanha e Nigéria, na Arena Carioca I, começou com arquibancadas vazias Thiago Prado/VEJA

Confira a nota oficial do comitê da Rio-2016 sobre o incidente:

Publicidade

“Uma inspeção de rotina na Arena Carioca 1 encontrou uma mochila abandonada, pouco antes da partida de basquete masculino entre as equipes da Nigéria e da Espanha.

Seguindo os protocolos de segurança, o público ficou retido do lado externo da arena enquanto os especialistas preparavam a remoção do objeto.

Um exame preliminar da localização e do tamanho da mochila permitiu aos especialistas autorizar o início da partida e a presença dos jornalistas dentro do ginásio. Apenas o público ficou do lado de fora porque o local onde estava a bolsa era próximo à passagem dos espectadores.

A mochila estava perto de um container de lixo na saída do banheiro no piso superior. Foi feita uma explosão controlada seguindo orientação da Polícia Federal e do Exército.

Publicidade

Dentro da mochila foram encontrados um tablet, um par de meias e um casaco. Imediatamente após a detonação foi liberada a entrada de público”.

Publicidade