Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Exame de DNA comprova que tio estuprou menina de 10 anos

Preso desde o dia 18, o homem é réu por estupro de vulnerável e ameaça

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 28 ago 2020, 12h45 - Publicado em 28 ago 2020, 09h38

O exame de DNA periciado pela Polícia Civil do Espírito Santo revelou que o tio estuprou e engravidou a sobrinha de 10 anos, em São Mateus, no norte do Estado, conforme já apontavam as investigações policiais com base nos relatos da vítima. Preso desde o dia 18, R. H. J., de 33 anos, é réu por estupro de vulnerável e ameaça.

O exame mostra que o material genético recolhido do acusado, da vítima e do feto são compatíveis. O resultado ficou pronto na última terça-feira, dia 25, e foi encaminhado ao Ministério Público estadual. “A agilidade desse caso foi possível devido ao material a ser examinado e os tipos de amostras que foram coletadas, com excelente qualidade, que permitiram que o exame pudesse ser muito mais célere”, explicou o superintendente de Polícia Técnico-Científica, Renato Kosky Jr, em nota.

A menina vítima da violência sexual teve a gestação interrompida por decisão da Justiça. O caso ganhou repercussão nacional depois que grupos de fundamentalistas religiosos se mobilizaram para impedir o aborto, considerado legal por se enquadrar nos requisitos de que a menina corria risco de vida e que o feto era fruto de um estupro.

O material genético do feto foi retirado no Centro Integrado de Amaury de Medeiros (Cisa), em Recife, onde a menina fez o aborto – grávida de cinco meses, ela teve que viajar mais de 1.600 quilômetros para conseguir fazer o procedimento autorizado judicialmente.

Em coletiva na semana passada, o delegado-geral da Polícia Civil do Espírito Santo, José Darcy Arruda, afirmou que, se o resultado desse positivo, era “100% de prova” do ato criminoso. À polícia, o homem admitiu o crime sexual, mas também tentou imputar a outros parentes os abusos – versão esta que foi descartada pelos investigadores.

Continua após a publicidade
Publicidade