Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Exame apontará quem disparou contra garoto no RJ

Por Clarissa Thomé

Rio de Janeiro – O exame de balística em duas pistolas e um fuzil de policiais militares que participaram de operação no Morro do Chapadão, onde o menino Willys de Oliveira Rodrigues Fonseca, de 7 anos, foi morto por bala perdida, ficará pronto entre 15 e 30 dias. A criança brincava numa praça quando houve confronto entre policiais e criminosos, na tarde de ontem.

A Polícia Militar (PM) informou que os policiais reagiram aos tiros disparados pelos criminosos somente depois que a criança foi baleada. Willys jogava bola numa pracinha a 10 metros de casa. Os moradores, no entanto, acusam os policiais de terem feito o disparo que atingiu a criança. Não há marcas de tiros nos carros utilizados pelos policiais militares. Willys foi socorrido pela mãe que o levou a uma Unidade de Pronto Atendimento. De lá, foi transferido para o Hospital Municipal Souza Aguiar, onde morreu.