Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: manifestação contra reunião dos conservadores e Mitt Romney

Entre 200 e 300 pessoas participaram de manifestação, nesta sexta-feira em Washington, na frente de um hotel onde se realizava uma reunião da ala conservadora republicana, com a presença dos candidatos que disputam à indicação do partido na corrida à Casa Branca. Denunciaram o favorito Mitt Romney como o candidato dos “1%” mais ricos.

O protesto, organizado pela central sindical AFP-CIO e dezenas de organizações ou grupos, como os anticapitalistas do movimento ‘Occupy’, denunciou a “CPAC (Conferência política dos conservadores), que envenena a política e destrói o sonho americano de 99%” da população, constatou a AFP.

O “partido republicano significa dinheiro, rapacidade e Wall Street”, declarou à AFP a ativista Cindy Walsh, de Baltimore (Maryland, leste). “Romney construiu sua fortuna sobre o que faz Wall Street, não o queremos”, disse.

Metalúrgicos, associações de desempregados e sindicatos do funcionalismo se apresentaram ao lado de um imenso gato inflável estrangulando um operário, para simbolizar os “1% dos ‘fat cats’ (os patrões ricos) que controlam a economia”, disse um manifestante, enquanto outros instalavam barracas “para ocupar espaço”.

“O país está à venda para o que der mais”, acrescentou um militante do movimento ‘Occupy Washington DC’, Barry Knight, denunciando tanto os republicanos quantos os democratas, que “não trabalham no interesse do povo”.

Os candidatos à indicação do Partido Republicano às presidenciais de novembro participavam nesta sexta-feira da reunião anual dos conservadores em Washington, com Mitt Romney tentando convencer a base partidária que ele pode encarnar seus ideais.