Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Esplanada tem prejuízo milionário com depredação e até furto

Prejuízo calculado por ministérios ultrapassa a conta de 2 milhões de reais - e ainda vai subir

Ultrapassa a casa de 2 milhões de reais o prejuízo do governo federal com as depredações causadas por black blocs e até furto de equipamentos na Esplanada dos Ministérios durante uma manifestação contra o presidente Michel Temer, nesta quarta-feira. Em alguns ministérios houve paralisação parcial de trabalhos nesta quinta-feira para perícia e cancelamento de compromissos por causa dos danos.

VEJA enviou a todos os ministérios pedidos de informação sobre casos de depredação e custos de reparo, mas nem todos responderam até a última atualização desta reportagem. A soma parcial é de 2 250 746, 95 reais. Depois de todos os prejuízos serem estimados, a Advocacia-Geral da União vai ajuizar ação de cobrança para ressarcimento aos cofres públicos contra as centrais sindicais que convocaram a manifestação.

Dos prejuízos informados até o momento, o maior foi no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: 1 105 057,90 reais. O motivo foi o incêndio no salão de atos e na portaria privativa do ministro. “Foram perdidos móveis, quadros com fotos de ex-ministros, quebrados vidros do prédio, computadores e queimadas cortinas. O fogo, alimentado pelos tapumes de madeira, foi controlado pela Brigada de Incêndio do ministério, pois os bombeiros foram impedidos de chegar até as chamas. O local está sendo periciado. Hoje estava programada reunião para o auditório do Conselho Nacional de Política Agrícola (CNPA) e foi cancelada”, informou a assessoria de imprensa.

O segundo maior foi no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que divide um prédio com o Ministério da Integração Nacional. São 522.599,04 reais, conforme a assessoria de imprensa do órgão: “A fachada do prédio foi danificada obrigando a substituição e a colocação de 450m² de vidro. Houve um início de incêndio com a queima de diversas mobílias e equipamentos da sala. Dezenas de computadores e equipamentos eletrônicos foram furtados e danificados, bem como documentos. Também houve avaria no posto de posto de atendimento do Banco do Brasil, que funciona no saguão do edifício”.

O Ministério do Planejamento apresentou uma planilha com custos estimados em 330 979,31 reais para recuperar janelas com película, persianas, divisórias, mobiliário, ar-condicionado, computadores, forro, pintura, elevador, espelhos e contêineres. O ministério não considerou nesta conta bens de servidores que estavam nas salas depredadas, tampouco equipamentos eletrônicos com possível dano interno.

No Ministério da Cultura, o prejuízo só será calculado depois de concluída a perícia da Polícia Federal. O Ministério do Meio Ambiente, que divide o mesmo edifício, estimou em cerca de 230 000 os custos de reparo. O prédio foi apedrejado e incendiado, conforme mostram imagens obtidas por VEJA.

O Ministério da Educação vai gastar 43.119,70 reais para recuperar as vidraças e remover pichações.

No Ministério de Minas e Energia, que divide o edifício com o Turismo, o prejuízo foi de 19 000 reais, em vidraças, persianas, computador, condensador de ar e placas de sinalização.

 

O Ministério do Desenvolvimento e Indústria informou que vidros de uma das portarias foram quebrados, mas não levantou o custo de reposição. O Ministério da Fazenda afirmou que vidros das portarias de dois blocos foram danificados, mas ainda não tinha estimativa do valor de reparo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. AUGUSTO MARAJÓ

    Isso não é manifestação: é ato criminoso. O correto seria identificar os responsáveis, pessoas físicas ou jurídicas-no caso desses sindicatos caça níqueis-e punir com cadeia ou perda de licença. Mas, aí, vem a surpresa: as leis no Brasil não são feitas para punir, mas sim para proteger bandidos.

    Curtir

  2. ALEXANDRE CORREA MAIA

    Passaram 13 anos roubando e destruindo o Brasil! Agora querem nos dizer que sabem o que é bom para o País! Todos estes artistas mamaram nas tetas dos PTralhas! Querem sombra e água fresca assim como os sindicalistas e funcionários públicos!
    Cadeia e Exército para esta turma!

    Curtir

  3. AUGUSTO MARAJÓ

    Quando houve o tal “mensalão do DEM”, o PT tentou transformar em um escândalo de proporções apocalípticas para desviar a atenção do “mensalão do PT”, agora, com muito mais veemência, estão usando as gravações do Temer para desviar as atenções de LULA e, de quebra, tentar voltar ao poder pelo caminho que eles mais criticaram, que é sem o voto direto. Onde estavam esses sindicatos enquanto a PETROBRAS e o BNDES eram pilhados?

    Curtir

  4. querem manifestar 100% ,e com resposta do ato, é nas urnas ,no dia da votação, começar uma campanha do( DIA DA VERDADE, O DIA D) sera votado só no candidato ou candidata so com a ficha limpa,e ter de provar seu patrimônio ,antes e depois,se caso ganhar,como de seus parentes também…….e muito mais …

    Curtir

  5. Tem que cobrar dos sindicatos e partidos que financiaram e incentivaram essa PATIFARIA.

    Curtir

  6. Jorge Iório

    Ao menos, esta se falando em cobrar o prejuizo dos sindicatos que sao responsaveis pela depredacao, o que e justo. Incorreto seria o poder publico assumir o prejuizo causado por vandalos. Fosse no desgoverno petista, e o poder federal ia amargar o prejuizo. E so mexerem no bolso desses sindicatos, para acabar com essas destruicoes sem sentido. E certos senadores nao venham me dizer que e gente infiltrada no movimento, a mando do proprio governo. Por que, nesse caso, os pretensos manifestantes nao se insurgiram contra os arruaceiros? Logico que foi tudo premeditado pelas centrais sindicais que, apostaram na impunidade da era petista.

    Curtir

  7. Hermes Alves de Matos

    Bem, isso aí não foi uma manifestação e nem tampouco o povo; foram os mesmo baderneiros de vermelho e de sempre.

    Curtir

  8. Gerador emprego

    Como pode polícia não prender ninguém???? Ali não tinha um que fosse representante popular só tinha bandido pago….que país esse permite isso…queria ver se tivesse presidente de verdade não ia ter mais duzentos presos e interrogados a fundo além de cobrar desses lixos sindicato a conta estrago….

    Curtir

  9. Não esquecendo que depois foram jantar na churrascaria mais cara de Brasília, aquela que o trabalhador comum talvez vá uma vez na vida se tiver sorte.

    Curtir

  10. luiz s silvestre

    PQP Veja/Editora Abril por censurarem meu comentário. Felzmente existem outras formas de receber infomação. Se é por falta de adeus…

    Curtir