Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Erro na correção do Enem afetou até 6 mil candidatos, estima Weintraub

Ministro da Educação avaliou como "baixo" o impacto e disse que as notas serão corrigidas ainda nesta segunda-feira

Por Da Redação 20 jan 2020, 14h47

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, estima entre cinco e seis mil pessoas o número de afetados por erro na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Em entrevista à Rádio Gaúcha, do Rio Grande do Sul, o chefe da pasta avaliou como “baixo” o impacto e disse que as notas serão corrigidas ainda nesta segunda-feira 20.

Estatisticamente, o número é pequeno, mas, individualmente, temos que respeitar as pessoas. Peço desculpas pelo susto”, afirmou. Ele calcula em 0,1% o total de prejudicados. 

Weintraub explicou que o erro ocorreu devido a uma falha mecânica da máquina impressora, que em determinados momentos “engasgava”, causando o descolamento dos gabaritos da prova.

O exame é composto por quatro provas com cores diferentes –  cada uma delas com um gabarito. A falha se deu na incompatibilidade entre a identificação do candidato e a respectiva cor da prova realizada.

Segundo o ministro, a falha se restringe a candidatos que prestaram a prova em quatro cidades de Minas Gerais, e deve ser corrigida ainda hoje.  A abertura de inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) será mantida para esta terça-feira, 21, atestou o chefe da pasta. O prazo para comunicação de eventuais falhas na correção terminou às 10 horas de hoje.

Continua após a publicidade
Publicidade