Clique e assine a partir de 9,90/mês

Erro de radar obriga Haddad a cancelar 17 mil multas em SP

Em média, o radar localizado na Zona Leste aplicou uma multa errada por minuto. Prefeitura informou que os valores podem ser ressarcidos pela internet

Por Da redação - 21 jul 2016, 09h26

Um erro de aferição em um radar de controle de velocidade obrigou a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) a cancelar 17.094 autuações indevidas de motoristas que trafegavam pela Zona Leste de São Paulo, segundo a edição desta quinta-feira do jornal Folha de S. Paulo. A Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) reconheceu que trata-se de um recorde de cancelamentos simultâneos.

O radar está instalado na avenida Marechal Tito, a 30 metros da rua Engenheiro Manuel Osório, no bairro São Miguel Paulista, Zona Leste da capital. O aparelho apresentou falha na aferição de velocidade, cujo limite permitido é de 40km/h. Em média, houve uma multa errada por minuto.

O sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo confrontou os dados registrados pelo radar com os tacógrafos – equipamentos que gravam distância e velocidade dos coletivos – e comprovou o erro de aferição do equipamento em ofício encaminhado à prefeitura. “Teve motorista que levou mais de cinco multas num dia. Teve gente que pagou, inclusive”, disse Ronilson dos Santos Gama, de 29 anos, ex-fiscal de linha da região.

LEIA TAMBÉM: 
Promotoria vai apurar possível omissão da gestão Haddad na morte de moradores de rua
Haddad vira réu em ação por ‘indústria da multa’

As multas correspondem ao período de 29 de outubro a 9 novembro de 2015. O erro só foi confirmado este ano. Segundo a prefeitura de São Paulo, apesar de o motorista receber a notificação, as multas foram anuladas e os pontos não foram lançados na carteira de habilitação. A administração afirma que é possível ressarcir quem pagou as multas indevidas. A devolução automática é realizada pela internet acessando o site da Secretaria Municipal de Finanças.

Continua após a publicidade

A prefeitura afirma que o radar já foi consertado e passou por avaliação do Inmetro, por meio do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). A gestão Haddad diz que a expansão da fiscalização de velocidade nas vias de São Paulo visa a diminuição de acidentes de trânsito. Em 2015, 9,6 milhões de multas de radares foram aplicadas.

Publicidade