Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Entra quem quer: garagem dos bondes em Santa Teresa não tem vigilância

Local que concentra provas sobre a tragédia de sábado está exposto a furtos e adulteração de material determinante para a perícia na composição acidentada

Por Leo Pinheiro, do Rio de Janeiro 29 ago 2011, 18h45

Na garagem dos bondes de Santa Teresa, entra quem quer. Na tarde de domingo, dia seguinte ao acidente com o bonde número 10, que deixou cinco mortos e 57 feridos, a reportagem do site de VEJA entrou pelo portão principal da garagem, local onde estão os destroços. Não havia vigilância. O local, que abriga as composições que não estão circulando, naquele momento era também o depósito dos destroços do bonde acidentado – e, portanto, local de um conjunto de provas fundamentais para determinar responsabilidades na morte de cinco passageiros e lesão em 57 pessoas.

O local está vulnerável ao furto de peças, cabos, vandalismo e adulteração de provas. O delegado Tarcísio Jansen instaurou, na tarde desta segunda-feira, inquérito para apurar homicídio culposo (sem inteção de matar) e lesão corporal culposa no acidente ocorrido no sábado.

O laudo pericial deve ficar pronto no prazo de 15 dias. O documento será confrontado com depoimentos de passageiros e mecânicos da Central do Brasil. Jansen ainda não tomou depoimento de passageiros, segundo ele, porque muitos deles ainda se recuperam de ferimentos e dos traumas da tarde de sábado.

“Acredito que o laudo pericial será conclusivo. Em 15 dias estará pronto, na minha mão”, diz Jansen. Os peritos do Instituto Carlos Éboli estiveram duas vezes no local do acidente no domingo, pela manhã e à tarde. A equipe estava acompanhada de guardas municipais, policiais militares, policiais ferroviários e técnicos da Central do Brasil – empresa que opera o sistema de bondes.

Uma inspeção feita pelo Sindicado dos Ferroviários da Central do Brasil, a pedido do site de VEJA, encontrou irregularidades nos trilhos, na rede aérea e nas grades de proteção ao longo da linha do sistema em Santa Teresa.

LEIA TAMBÉM:

BONDE DEVERIA TER SEGUIDO PARA GARAGEM APÓS COLISÃO COM ÔNIBUS

Continua após a publicidade

INSPEÇÃO DO SINDICADO APONTA FALHAS NA MANUTENÇÃO DOS BONDES

MP VAI INVESTIGAR ACIDENTE COM BONDE EM SANTA TERESA

CREA DENUNCIA FALTA DE MANUTENÇÃO EM BONDE DE SANTA TERESA

COMISSÃO DA CÂMARA TAMBÉM ALERTOU PARA PROBLEMAS NO SISTEMA DE BONDES

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)