Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em mensagem, novo ministro da Educação fala sobre suas prioridades

Pastor e professor Milton Ribeiro menciona "pacto nacional" pelo ensino

Por Thiago Bronzatto - Atualizado em 10 jul 2020, 19h11 - Publicado em 10 jul 2020, 18h42

O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta sexta-feira o professor e advogado Milton Ribeiro como ministro da Educação. O novo comandante da pasta é membro da Comissão de Ética Pública da Presidência, ex-vice-reitor da faculdade Mackenzie e pastor da Igreja Presbiteriana de Santos, litoral de São Paulo.

Em uma mensagem enviada a amigos, Ribeiro explicou quais serão as suas prioridades à frente do ministério da Educação (MEC). “Acredito ser hora de darmos atenção especial à educação básica, fundamental e ao ensino profissionalizante. Ao mesmo tempo devemos incrementar o ensino superior e a pesquisa científica. Atuaremos em articulação com os Estados, Municípios e seus gestores para mudar a história da educação do nosso país”, afirmou ele.

Ribeiro será o quarto ministro da Educação em um ano e meio de governo Bolsonaro. Ele substituirá Carlos Alberto Decotelli, que, antes de tomar posse no lugar de Abraham Weintraub, foi demitido por ter inflado o currículo. “É hora de um verdadeiro pacto nacional pela qualidade da educação em todos os níveis. Precisamos de todos: da classe política, academia, estudantes, suas famílias e da sociedade em geral. Esse ideal deve nos unir”, escreveu o novo comandante do MEC.

Ao final da mensagem, Ribeiro desejou que Deus abençoe o país — e fez questão de ressaltar que é “doutor em Educação (USP)”.

Continua após a publicidade

 

 

Publicidade