Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em cinco temas, como pensava Eduardo Campos

Em pouco mais de um mês de campanha, o candidato à Presidência morto nesta quarta criou uma série de bordões em seus discursos

Em pouco mais de um mês de campanha, o candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB), morto nesta quarta-feira em um acidente aéreo, criou uma série de bordões em seus discursos. A cada palanque em que subia, repetia que o país se afundou em um “atoleiro” e prometia que as “velhas raposas”, entre elas os ex-presidentes e senadores José Sarney (PMDB-AP) e Fernando Collor (PTB-AL), não fariam parte de seu governo. Campos já tinha resposta pronta até para temas que não estavam no glossário da campanha, como questões sociais – ainda em elaboração no seu projeto de governo -, e o mensalão, uma vez que integrou o alto escalão do governo Lula e foi líder do ex-presidente petista na Câmara dos Deputados. Confira a seguir como pensava e o que dizia o ex-governador de Pernambuco sobre cinco pontos.

Leia também:

Ouça o último contato do avião antes da queda

Marina: ‘Fico com a imagem de sua alegria’

Aécio: ‘Minha admiração por ele não termina’

​Dilma, sobre Campos: ‘Poderia galgar os mais altos postos do país’

Leia também:

Redes Sociais: Personalidades lamentam tragédia

Congresso: Câmara presta tributo a Campos na 3ª

VEJA SP: ‘Avião caiu no meu quintal’, diz psicóloga

Repercussão: Imprensa mundial destaca acidente