Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Fazia mais de um ano que ela sonhava com esse dia’, diz amigo

Rosemeire do Nascimento Silva, 32 anos, morreu após a queda do helicóptero que a levaria para cerimônia do seu casamento em São Lourenço da Serra

Por Rafaela Lara Atualizado em 5 dez 2016, 16h04 - Publicado em 5 dez 2016, 14h59

Uma das quatro vítimas do trágico acidente de helicóptero que ocorreu na tarde deste domingo em São Lourenço da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, era Rosemeire do Nascimento Silva, 32 anos, uma noiva que estava a caminho de seu casamento. Ela frequentava há pelo menos cinco anos uma igreja evangélica, onde fez amigos e conheceu o noivo, Udirley Damasceno, 34 anos, com quem planejava se casar desde o ano passado. “Fazia mais de um ano que ela sonhava com esse dia”, afirmou o amigo Fellipe Iolina, 25 anos.

Rosemeire morava no interior de Minas Gerais e se mudou para São Paulo com uma irmã há cinco anos. O irmão, que também morreu no acidente, já morava na capital. A noiva trabalhava como técnica de enfermagem no hospital Dia, da Rede Hora Certa, em Capela do Socorro, Zona Sul de São Paulo.

Segundo Iolina, Rosemeire sempre foi muito querida na igreja e frequentava os cultos nos fins de semana, quando não estava trabalhando. “Ela sempre foi calma, muito batalhadora, uma pessoa de bem, muito brincalhona. Todos nós estávamos muito felizes com o casamento, ela estava muito animada com os preparativos”, afirmou.

Convidados em choque

Rosemeire acabou morrendo no acidente com o helicóptero junto com seu irmão Silvano Nascimento da Silva, a fotógrafa Nayla Cristina Neves Lousada, que estava grávida, e o piloto da aeronave, Peterson Pinheiro. Ainda não se sabe as causas do acidente. O helicóptero seguia para o Sítio Recanto Beija-Flor, em São Lourenço, onde ocorreria o casamento, e caiu por volta das 16h45min.

Segundo Iolina, os convidados não sabiam que a noiva chegaria de helicóptero e a aguardavam no local da festa quando Carlos Eduardo Baptista, administrador do bufê, foi até o microfone e anunciou que Rosemeire havia preparado uma surpresa, mas se atrasaria e pediu paciência aos familiares e amigos. Minutos depois, Baptista deu a notícia da morte dos quatro ocupantes do helicóptero. “Todos ficaram em choque. Houve gritos, choros, o noivo ficou completamente anestesiado. À princípio pensei que fosse uma brincadeira de mau gosto, mas depois percebi que era verdade. Estamos muito abalados com isso tudo”, afirmou Iolina.

Continua após a publicidade
Publicidade