Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Egito considera que entrada da Palestina na Unesco envia sinal a Israel

Por Da Redação 1 nov 2011, 10h45

Cairo, 1 nov (EFE).- O ministro das Relações Exteriores egípcio, Mohammed Amr, afirmou nesta terça-feira que a entrada da Palestina na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) envia um sinal a Israel de que ‘já não pode continuar com a política de ignorar os direitos legítimos dos palestinos’.

Em comunicado, Amr parabenizou a entrada na segunda-feira da Palestina como estado-membro de pleno direito graças ao voto de 107 dos integrantes da organização durante sua 36ª Conferência Geral.

Para Amr isso ‘representa um passo importante a favor da reivindicação palestina e reflete o apoio por parte da comunidade internacional aos direitos palestinos legítimos, principalmente, ao direito do povo palestino a estabelecer um Estado livre, independente e soberano’.

O chefe da diplomacia egípcia expressou sua esperança em que essa decisão sirva para apoiar a solicitação do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, para o reconhecimento de um Estado palestino na ONU com as fronteiras de 4 de junho de 1967. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade