Clique e assine a partir de 9,90/mês

Eduardo Paes é eleito com 50,83% dos votos

Por Da Redação - 26 out 2008, 18h28

de votos Eduardo Paes (PMDB) tornou-se o novo prefeito do Rio de Janeiro neste domingo, com 50,83% dos votos válidos, após uma acirrada disputa com Fernando Gabeira (PV), que terminou com 49,17%. A diferença entre os dois foi de pouco mais de 50.000 votos. Durante a apuração, a liderança chegou a trocar de mãos quatro vezes.

Em entrevista, Gabeira agradeceu ao povo do Rio pelos votos recebidos e manteve seu compromisso de ajudar a cidade, mesmo sem estar no governo. Ele afirmou que vai articular com a iniciativa privada medidas na campanha contra a dengue.

Empate – Até o dia da votação, as pesquisas de intenção de voto apontavam um empate técnico entre os candidatos. Paes aparecia com 51% das intenções, enquanto Gabeira tinha 49%, segundo pesquisa de sábado do Ibope. Até mesmo no domingo a pesquisa de boca-de-urna do instituto apontava o mesmo empate técnico.

Gabeira saiu da lanterninha para o segundo lugar com uma campanha que conquistou a rica e escolarizada Zona Sul e, depois, contagiou a Zona Norte. Graças a esse desempenho, conseguiu reduzir a vantagem de Paes a apenas 6 pontos no primeiro turno, quando mesmo as pesquisas mais favoráveis a Gabeira apontavam 12 pontos de diferença entre eles – Paes fechou a votação com 31,98% e Gabeira com 25,61%, derrotando o senador Marcelo Crivella (PRB), que teve 19,06% dos votos. Crivella chegou a liderar as primeiras pesquisas de intenção de voto.

Continua após a publicidade

Paes sofreu um processo de impugnação movido pela adversária Solange Amaral (DEM), que o acusou de ter deixado o cargo de secretário estadual após o prazo legal para a desincompatibilização. O processo chegou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Paes saiu vitorioso. Sua arrancada começou com o apoio do governador do Rio, Sérgio Cabral, também do PMDB.

No segundo turno, a disputa acirrou-se ainda mais. A batalha mais emblemática entre Paes e Gabeira teve palco na Zona Oeste, a mais pobre da cidade. Gabeira perdeu votos ao chamar a vereadora Lucinha, a mais votada da cidade e sua aliada, de “analfabeta política, com uma visão suburbana”. Na reta final, Paes conseguiu ainda sublinhar que o conhecimento de Gabeira sobre o Rio é falho. A partir de então a campanha do PV começou a perder fôlego.

Diante do quadro, os candidatos tomaram o cuidado de não fazer qualquer tipo de comemoração antecipada. Neste domingo, logo após votar, Gabeira admitiu que o pleito seria decidido voto a voto. “Essa eleição é uma corrida de cavalos. Vai ser uma decisão apertada, mas como tenho nariz grande, quem sabe eu saia na frente”, afirmou. Paes deixou claro que as últimas pesquisas impediam qualquer tipo de “já ganhou” de ambas as partes. “O importante é que o Rio de Janeiro saia unido após a eleição. Esta é uma cidade que tem muitos contrastes, mas que tem seu charme na união das diferenças”, disse.

Publicidade