Clique e assine com até 92% de desconto

Doria anuncia plano de despoluição do rio Pinheiros no valor de R$ 1,5 bi

Programa será viabilizado por meio de Parcerias Público-Privada; governador afirma que meta é entregar o rio limpo até dezembro de 2022

Por Da Redação 16 ago 2019, 16h55

O governador de São PauloJoão Doria, anunciou nesta sexta-feira, 16, o programa de despoluição do rio Pinheiros, que nasce do rio Guarapiranga e deságua no rio Tietê, na capital paulista. Segundo o governo, o pacote de obras da Companhia de Saneamento Básico (Sabesp) será viabilizado por meio de Parcerias Público-Privada (PPP) e terá investimento de 1,5 bilhão de reais.

“Hoje nós estamos anunciando investimento de 1,5 bilhão de reais, que é uma quantia bastante expressiva, para a contratação de um pacote de obras para a despoluição do rio Pinheiros, cujo compromisso do governo de São Paulo é entregar um rio limpo até dezembro de 2022”, afirmou o governador de São Paulo. “O rio Tietê levará no mínimo oito anos para ser classificado como um rio limpo”, disse.

  • O diretor econômico-financeiro e de relações com investidores da Sabesp, Rui de Britto Álvares Affonso, afirmou que os investimentos que a companhia de saneamento fará no projeto de despoluição do rio Pinheiros já estavam contemplados no Plano Plurianual de Investimentos (PPI) da Sabesp. De acordo com ele, será feita apenas uma reprogramação, com antecipação desses aportes para fazer frente às iniciativas do plano estadual.

    O superintendente de contabilidade da Sabesp, Marcelo Miyagui, disse que o volume de investimentos que será antecipado para fazer frente ao projeto de despoluição do rio Pinheiros é “irrelevante”. Sem comentar valores, ele disse apenas que o que será antecipado é um volume menor, que estava previsto para até 2029.

    (Com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade