Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Dono da cervejaria Cidade Imperial é preso por crime ambiental

Cléber da Silva Faria e mais seis pessoas foram autuados por descarte ilegal de resíduos em área protegida, desmatamento e soterramento de rio em Petrópolis

Por Da Redação Atualizado em 12 jan 2017, 21h35 - Publicado em 12 jan 2017, 12h55

Um dos donos da cervejaria Cidade Imperial, de Petrópolis, Região Serrana do Rio, o empresário Cléber da Silva Faria, e mais seis pessoas foram presos na quarta-feira por crime ambiental em ação comandada por policiais civis da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA).

De acordo com as investigações, obras realizadas pela cervejaria estavam sendo feitas em áreas de proteção ambiental. Os caminhões contratados pela empresa estavam despejando detritos oriundos da obra em local proibido, segundos agentes da DPMA. Policiais em viaturas descaracterizadas se posicionaram em frente à obra e seguiram os caminhões até os terrenos onde realizavam o descarte dos materiais.

Os agentes também observaram que um rio foi soterrado e duas imensas áreas de floresta da região foram devastadas. Três motoristas que trabalhavam na obra e um operador de retroescavadeira que desmatava uma das áreas foram perseguidos e presos em flagrante. A DPMA também identificou e prendeu em flagrante o proprietário do terreno devastado, Vander Cunha.

Os envolvidos foram autuados pelos crimes de destruir ou danificar floresta de preservação permanente e construir ou fazer funcionar estabelecimento ou obras potencialmente poluidores contrariando normas legais. Após pagamento de fiança de cinco mil reais, Faria e Cunha foram liberados na quarta. Os demais envolvidos pagaram fiança de mil reais e foram liberados.

A reportagem de Veja ligou para a assessoria da Cidade Imperial, mas não localizou ninguém que pudesse comentar o caso.

 

Continua após a publicidade

Publicidade