Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois trens colidem e mais de cem ficam feridos no RJ

Choque entre as composições ocorreu por volta das 20h na Estação Presidente Juscelino, em Mesquita. Nenhum dos passageiros feridos está em estado grave

(Atualizado às 3h15)

A colisão de dois trens no município de Mesquita (RJ), na Baixada Fluminense, deixou mais de cem feridos na noite desta segunda-feira. Pelo menos 140 pessoas deram entrada em hospitais da região após o acidente – a maioria delas foi liberada depois de uma avaliação médica. Não há informações de feridos em estado grave. Segundo a SuperVia, concessionária que administra o sistema ferroviário na região metropolitana, uma composição que seguia da Central do Brasil, no Rio, para a Estação Japeri, na cidade de mesmo nome, se chocou com outro trem, que estava estacionado na Estação Presidente Juscelino, em Mesquita.

O acidente ocorreu às 20h20 e a circulação no ramal até Japeri foi interditada desde então. A previsão é de que os trens sejam retirados dos trilhos durante a madrugada e a linha volte a funcionar normalmente pela manhã desta terça-feira.

De acordo com a concessionária SuperVia, técnicos da empresa estão no local para apurar os motivos do acidente e dar assistência aos passageiros. “Um trem que seguia da Central do Brasil para Japeri abalroou outra composição que se encontrava na Estação Juscelino. O Corpo de Bombeiros e o Grupamento de Polícia Ferroviária (GPFer) foram imediatamente acionados para prestar o atendimento necessário”, informou a nota divulgada pela empresa. Imagens aéreas mostraram pessoas sendo socorridas e encaminhadas para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu (RJ), também na Baixada. Passageiros feridos também foram encaminhados aos hospitais Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, e Getúlio Vargas, na Penha (zona norte do Rio).

“Falei com o comandante do Corpo de Bombeiros e ele me informou que a maioria dos feridos teve lesões leves, fraturas”, disse o secretário de Transportes do Estado do Rio Carlos Roberto Osorio em entrevista à Globo News. Ele também afirmou que a composição responsável pelo choque havia passado por uma reforma e que o maquinista do trem, que saiu ileso do acidente, seria ouvido pelos investigadores.

A Agetransp, agência reguladora de transportes do Estado do Rio de Janeiro, também informou em nota que abriu um boletim de ocorrência para apurar as causas do ocorrido. “Técnicos da agência reguladora foram para o local para dar início à apuração das circunstâncias do acidente. Eles também avaliam a qualidade do atendimento prestado às vítimas e aos usuários do sistema pela concessionária SuperVia. Os procedimentos adotados pela concessionária para o restabelecimento da operação no ramal também serão avaliados”, diz o comunicado.

(Com Estadão Conteúdo)