Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dois suspeitos são presos por triplo homicídio em Diadema (SP)

Um dos homens relatou à polícia que morte de empresário foi motivada por uma dívida de drogas; investigadores suspeitam que houve troca de tiros entre vítimas e bandidos

Por Eduardo Gonçalves - 26 jul 2013, 18h05

A polícia prendeu nesta sexta-feira dois suspeitos pelo assassinato do empresário Dionilson Soares e seus dois filhos, Fabio e Flavio, em Diadema, na Grande São Paulo. Os acusados foram presos num hospital da Baixada Santista, no litoral paulista. Um dos homens apresentava um ferimento causado por arma de fogo e continuou internado no centro médico sob vigilância policial. O outro foi levado para a Delegacia de Homicídios de Diadema.

Em depoimento, segundo a polícia, um dos suspeitos relatou ao delegado Nelson Caneloi, da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), que o motivo dos homicídios foi uma dívida de drogas. Como um dos acusados foi baleado, levantou-se a hipótese de que houve troca de tiros entre as vítimas e os bandidos.

No chão da residência da família, palco do homicídio, foram encontrados 43 projéteis – onze de fuzil calibre 233, vinte de pistola 380, sete de pistola 45 e cinco de munição não identificada. Nenhuma arma foi apreendida no local.

Caso – O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira. Três homens encapuzados pularam o muro da casa e alvejaram as vítimas na garagem. Depois, fugiram num veículo prata sem roubar nada.

Continua após a publicidade

No momento do incidente, havia duas mulheres na residência. Uma delas foi baleada, encaminhada para o Hospital Municipal de São Bernardo do Campo e logo depois liberada.

Investigadores apreenderam a memória do computador das vítimas, onde estavam armazenadas imagens das câmaras de segurança da casa.

Publicidade