Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Dívida pública federal já chega a R$ 1,37 trilhão

Por Da Redação 22 dez 2008, 17h22

A valorização do dólar fez a dívida pública federal aumentar 12 bilhões de reais em novembro e ameaça o cumprimento de uma das metas da programação de endividamento do Tesouro Nacional para o ano. No mês passado, a dívida pública federal (interna e externa) aumentou 2,16%, cerca de 29 bilhões de reais, em relação a outubro, totalizando 1,37 trilhão de reais.

Além da alta do dólar, contribuíram para o aumento da dívida uma emissão líquida de 4,4 bilhões de reais em títulos no mercado doméstico e a apropriação de juros no período, que chegou a 13,7 bilhões de reais. A parcela da dívida total atrelada ao câmbio fechou novembro representando 9,7% do total, contra 9% em outubro. No mês passado, o dólar acumulou alta de 7,41% frente ao real.

Considerando-se apenas a dívida mobiliária federal interna, o crescimento do endividamento foi de 1,48% em novembro, para 1,244 trilhão de reais. “Novembro apresentou condições melhores de gestão da dívida do que outubro”, afirmou o coordenador-geral da Dívida Pública Guilherme Pedras. “Mas continua um grau significativo de incerteza no mercado internacional.”

A dívida pública federal externa teve crescimento de 9,15% de outubro para novembro, atingindo 130 bilhões de reais. A elevação deu-se por causa da desvalorização do real frente às moedas estrangeiras que compõem a dívida externa brasileira.

Continua após a publicidade
Publicidade