Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desabamento no ES eleva o número de mortes para 17

Cerca de 46.000 pessoas tiveram de deixar suas casas no Estado onde chove há mais de 1 semana. Situação é crítica também em Minas Gerais e no Rio

Pelo menos mais três pessoas morreram em um novo desabamento em Colatina, no noroeste do Espírito Santo, de acordo com a equipe do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros da cidade capixaba. Uma quarta pessoa foi retirada com vida e equipes continuam à procura de outros sobreviventes. Em todo o Estado, chega a 17 o número de mortos em decorrência das fortes chuvas que atingem a região há mais de uma semana. Cerca de 46.000 pessoas tiveram que deixar suas casas.

Leia também:

Leia também: O Natal de quem perdeu tudo nas chuvas do Rio

A presidente Dilma Rousseff sobrevoou as regiões afetadas na terça-feira com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. Por meio de sua conta no microblog Twitter, a presidente se solidarizou com a população capixaba e reiterou a ajuda que o governo federal dará ao Estado. “Primeiro, vamos agir e liberar todos os recursos necessários para resgatar as pessoas, salvar as vidas e abrigar as famílias atingidas”, afirmou em uma das dez postagens que fez, ainda dentro do avião, no retorno a Brasília.

A presidente reforçou, em uma das postagens, a parceria entre os governos federal, estadual e municipais por meio da qual vai liberar 608 milhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para programas de prevenção de desastre. “Vamos ainda realizar obras estruturantes de prevenção necessárias: barragens, proteção de encostas, drenagem urbana para que diante de um período de chuvas dessa dimensão não tenhamos uma tragédia como essa”, afirmou, em outra mensagem no microblog.

Leia também:

Leia também: Chuva mata 17 em Minas e tira 4.154 pessoas de casa

MG – Em Minas Gerais, a Defesa Civil informou nesta quarta-feira que foi resgatado na cidade de Sardoá o corpo de Leandro de Souza Batista, de 7 anos, que estava desaparecido. O garoto morreu soterrado em decorrência do escorregamento de uma encosta. Conforme o boletim consolidado, desde outubro, 17 pessoas morreram em onze cidades mineiras. Assim, considerando essa contagem expandida de Minas Gerais, as chuvas recentes na região já deixaram aos menos 34 vítimas.

O leste de Minas Gerais e o norte do Espírito Santo, regiões cortadas pelo Rio Doce, são as principais áreas afetadas. Não chovia tanto na região desde 1979. Os municípios do Rio de Janeiro que fazem divisa com o Estado capixaba entraram em estado de alerta máximo e já têm famílias desalojadas e desabrigadas.

(Com Estadão Conteúdo)