Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Deputado quer dados de viagens de Rose a Portugal

Garotinho afirma que ex-chefe de gabinete da Presidência entrou na cidade do Porto com 25 milhões de euros em uma das viagens oficiais que acompanhou

Por Da Redação 4 dez 2012, 07h56

O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) pedirá nesta terça-feira ao Ministério das Relações Exteriores informações sobre viagens oficiais feitas a Portugal pela ex-chefe da gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha com a comitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Garotinho afirma, em seu blog, que Rose teria entrado na cidade do Porto com 25 milhões de euros (69 milhões de reais) em uma dessas viagens. Rosemary foi indiciada na Operação Porto Seguro, que desarticulou uma quadrilha que vendia pareceres de órgãos público e praticava tráfico de influência.

De acordo com o deputado, a ex-assessora teria declarado o dinheiro na alfândega do aeroporto local e teria solicitado um carro forte para transportar o valor ao Banco Espírito Santo. A partir das informações solicitadas ao ministério, Garotinho pretende pedir à alfândega do Porto dados sobre a suposta entrada de dinheiro na cidade.

Leia também:

Ao lado do ex-presidente Lula, Rose conheceu 24 países V

ieira reteve auditoria de grupo ligado à Tecondi

“Eu asseguro que ela (Rose) jamais esteve em missão diplomática no Porto, jamais esteve numa viagem oficial no Porto”, reagiu com veemência o criminalista Celso Vilardi, que nesta segunda-feira assumiu a defesa da ex-chefe de gabinete da Presidência. O advogado reuniu-se durante algumas horas com Rose em um escritório no Paraíso e, mais tarde, em seu escritório. O advogado está tendo acesso agora aos autos da Operação Porto Seguro.

Ele vai estudar todas as citações a Rose no inquérito e os documentos anexados pelos investigadores para definir a estratégia que pretende adotar na defesa do principal alvo da investigação da Polícia Federal.

Indagado sobre a denúncia de Garotinho, o criminalista foi taxativo. “Isso é uma bobagem, uma leviandade. Não tem nenhuma procedência. Rose sofreu uma devassa (pela Operação Porto Seguro) e isso sequer foi aventado pela Polícia Federal.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade