Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputada Flordelis participa de reconstituição de morte do marido no Rio

Segundo a Polícia Civil, a reprodução simulada da morte do pastor teve como objetivo 'dirimir dúvidas em relação à dinâmica do crime'

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) participou na noite deste sábado, 21, da reconstituição do assassinato do seu marido, o pastor Anderson do Carmo, morto há três meses na casa da família, em Niterói, na região metropolitana do Rio.

Segundo a Polícia Civil, a reprodução simulada da morte do pastor teve como objetivo “dirimir dúvidas em relação à dinâmica do crime”.

A reconstituição começou pouco depois de 21h30, se estendendo pela madrugada. Os trabalhos só terminaram por volta das 4h deste domingo.

Além de Flordelis, outras 12 pessoas participaram da reconstituição. A previsão para conclusão do laudo dos agentes é de 30 dias.

Na terça-feira passada, 17, policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) realizaram uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados à deputada Flordelis.

Os agentes foram a quatro endereços da parlamentar: além da casa da família em Niterói, os policiais também estiveram num apartamento funcional em Brasília, no gabinete da deputada no Rio e num imóvel da família em Jacarepaguá, na zona oeste da capital fluminense.

Os agentes procuravam celulares, computadores e documentos que ajudassem nas investigações sobre as motivações para o assassinato de Anderson.

O crime ocorreu na madrugada do dia 16 de junho, após o pastor retornar para casa, de carro, em companhia da mulher. Anderson foi atingido por mais de 30 tiros na garagem da casa, quando retornou ao carro para apanhar algo que tinha esquecido, e morreu momentos depois de chegar ao hospital.

Dois filhos do casal, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas dos Santos de Souza são réus no processo e cumprem prisão preventiva, decretada em agosto pela 3ª Vara Criminal de Niterói.

Com Agência Brasil