Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Depósito de combustível incendiado tem nova explosão

Bombeiros afirmam que estrondo foi causado por óleo diesel. Incêndio está controlado e equipes de seis quartéis tentam resfriar o local

A área atingida por um grande incêndio na tarde de quinta-feira, na empresa Petrogold, em Duque de Caxias, voltou a ter uma explosão na manhã desta sexta-feira. O estrondo assustou moradores e aumentou o nível de alerta dos bombeiros envolvido no combate às chamas. Pela manhã, os militares haviam informado que as chamas estavam totalmente controladas, apesar de ainda não extintas. A explosão foi bem menor que a detonação inicial, que causou a destruição do depósito.

Segundo os bombeiros, o estrondo desta manhã, registrado às 9h, foi causado pela queima de óleo diesel, que restava em um dos tanques. O combate às chamas no local ainda envolve cerca de 60 homens de seis quartéis.

Um levantamento publicado nesta sexta-feira pelo jornalO Globo, feito por autoridades de meio ambiente do estado do Rio após o incêndio da Petrogold, identificou entre 20 e 30 depósitos clandestinos de combustíveis e substâncias inflamáveis em uma área de cerca de 20 quilômetros quadrados em Duque de Caxias.

Depósito de combustível incendiado não tinha autorização ambiental

A área é propícia para as quadrilhas e empresas que operam de forma ilegal: a proximidade com a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e a fartura de vias para escoamento de caminhões tanque facilita o transporte de gasolina e álcool adulterados. Como publicou o site de VEJA, a Petergold já havia sido autuada por adulteração de combustível e estava sem a licença do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) para operar nesse ramo.