Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Depoimento de Funaro e reforma trabalhista nas manchetes do dia

Doleiro Lúcio Funaro afirma que R$ 20 milhões retirados de um fundo da Caixa foram distribuídos para campanhas eleitorais a pedido de Michel Temer

Por Da redação Atualizado em 21 jun 2017, 13h56 - Publicado em 21 jun 2017, 07h48

O depoimento do doleiro Lúcio Funaro à Polícia Federal (PF) e a derrota do governo na reforma trabalhista em comissão do Senado estão nas manchetes dos principais jornais desta quarta-feira. Funaro afirmou que dinheiro retirado de um fundo da Caixa foi distribuído a campanhas eleitorais a pedido do presidente Michel TemerNo Estado de S.Paulo, destaque é a vitória da oposição em Comissão no Senado sobre a reforma trabalhista. Temer, porém, diz que projeto será aprovado no plenário.

O Globo
Temer orientou divisão de verba desviada, diz Funaro
Em depoimento à PF no inquérito que investiga o presidente após a delação da JBS, o doleiro Lúcio Funaro afirmou que Temer orientou a distribuição de R$ 20 milhões desviados de um fundo da Caixa para campanhas eleitorais. Funaro afirmou também que o presidente sabia do pagamento de propina feito pela Odebrecht para obter contratos na Petrobras. Segundo a PF, todas as evidências indicam “com vigor” a prática de corrupção passiva por parte de Temer no caso da propina entregue pela JBS ao ex-deputado Rocha Loures.  

Folha de S.Paulo
Corretor acusa Temer e diz que pagou a aliados
O corretor de valores Lúcio Funaro afirmou que dinheiro foi pago por duas empresas que haviam obtido financiamentos na Caixa Econômica. Segundo ele, BRVias e LLX receberam recursos de fundo de investimento do FGTS e pagaram benefícios a duas campanhas eleitorais: a presidencial, de 2014, e a de Gabriel Chalita, de 2012. Funaro disse ainda que pagou comissão ao ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco, e ao ex-ministro Geddel Vieira Lima.

O Estado de S.Paulo
Revés governista eleva dúvida sobre aprovação de reformas
Numa inesperada derrota para o governo, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado rejeitou por 10 votos a nove o parecer que pedia a aprovação do projeto da reforma trabalhista. Na Rússia, o presidente Michel Temer afirmou que a vitória é “certíssima”. Economistas que acompanham o ajuste ficaram surpresos. Há consenso de que faltou articulação do governo em relação a uma questão vital.

Rumo ao exterior
Acrise está “empurrando” mais brasileiros para o exterior. A Receita Federal registrou aumento de 80% nas saídas definitivas de 2014 a 2016, ante o triênio anterior.

Valor Econômico
STF deve manter validade do acordo de delação da JBS
O Supremo Tribunal Federal (STF) deve confirmar hoje a validade da delação de executivos da JBS e sua homologação pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato na Corte.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)