Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Denúncia de revista é fantasiosa, diz Força Sindical

Por Da Redação 12 nov 2011, 13h23

Por Equipe AE e O Estado de S. Paulo

São Paulo – A assessoria do presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), afirmou, em nota enviada ao Estado de S. Paulo, que a reportagem da revista IstoÉ, denunciando a existência no Ministério do Trabalho e Emprego de um esquema de cobrança de propinas de sindicatos, repassadas à central sindical, é uma “história fantasiosa” e que “revela uma implacável perseguição política e uma tentativa de criminalizar o movimento sindical”.

Segundo a nota, “a Força Sindical, que já foi vítima de falsas acusações e armações da mesma publicação, já ingressou na Justiça de 27 Estados visando reparações”. Agora, vai “dobrar o número de ações e fazer o mesmo procedimento em todos os Estados”. A nota diz ainda que, contrariando as boas práticas do jornalismo, a revista não procurou a Força Sindical para ouvir a versão da entidade “sobre esta acusação sem fundamento”.

Publicidade