Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Delação da Odebrecht: presidente da Câmara recebeu propina

Após distribuir dinheiro no Senado, lobista da empreiteira diz que pagou por apoio de Rodrigo Maia e Lúcio Vieira Lima

Por Da redação 10 dez 2016, 16h30

O atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também teria recebido propina no esquema de corrupção montado pela Odebrecht para aprovar Medidas Provisórias que a beneficiaram. Segundo a delação do lobista da empreiteira, Claudio Melo Filho, o deputado do PMDB do Rio recebeu 100 000 reais para a aprovação da MP 613, que tratava de questões tributárias da indústria petroquímica.

  • Após conseguir o apoio (remunerado em propinas de 7 milhões de reais) no Senado, contando sempre com a ajuda do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e de seu aliado Renan Calheiros (PMDB-AL), Melo Filho foi à Câmara e distribuiu novas comissões aos parlamentares. Segundo o executivo, Rodrigo Maia, o “Botafogo”, embolsou 100 000 reais. e Lúcio Vieira Lima, o “Bitelo”, que presidiu a comissão mista que analisou o texto, recebeu 1 milhão de reais.

    Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

    Publicidade