Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Defesa de Thor Batista diz que audiência foi positiva

Filho do empresário Eike Batista responde processo por atropelar um ciclista

Demorou pouco mais de três horas a audiência do processo que Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, responde pelo atropelamento de um ciclista na Rodovia Washington Luís em março. Acusado de homicídio culposo (sem intenção), o jovem compareceu nesta quarta-feira à 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ao lado de seu advogado Celso Vilardi.

Seis das oito testemunhas de acusação foram ouvidas – duas faltaram. Três pessoas ligadas à defesa também prestaram depoimento. “O saldo desta primeira audiência é favorável ao meu cliente. Tudo aconteceu como nós esperávamos”, avaliou Vilardi. A próxima sessão judicial está marcada para 13 de dezembro, quando outras testemunhas devem ser ouvidas. Thor será o último a depor.

Thor Batista ficou dois meses sem o direito de dirigir por determinação da 2ª Vara de Duque de Caxias, medida concluída 60 dias depois do acidente. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) voltou às mãos do jovem em 20 de julho, quando a Justiça acolheu mandado de segurança impetrado pela defesa.

Atropelamento – O acidente ocorreu em 17 de março na Rodovia Washington Luís. O filho de Eike dirigia a Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h, segundo a perícia da Polícia Civil. A velocidade máxima permitida na via é de 110 km/h. Os advogados de Thor contestam a perícia e alegam que, segundo laudo particular, o carro estava trafegando com velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h.

De acordo com informações da denúncia, momentos antes do acidente que matou o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, o filho do empresário chegou a ultrapassar um ônibus pela faixa da direita e repetiu a manobra ao ultrapassar um carro. Caso condenado, Thor Batista poderá cumprir de 2 a 4 anos de prisão.

LEIA TAMBÉM:

Thor vai à missa de sétimo dia do ciclista que atropelou

Confira o depoimento de Thor após o acidente

Thor Batista desabafa no Twitter: ‘Fiquei sem reação’

(Com Agência Estado)