Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cunha diz que tomará em novembro decisão sobre pedidos de impeachment

Presidente da Câmara anunciou em plenário que desistiu do rito que havia proposto para a tramitação do processo – e que foi barrado no STF

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta quinta-feira, 29, que decidirá em novembro se vai ou não deferir algum dos pedidos de impeachment protocolados na Casa contra a presidente Dilma Rousseff. “Vamos, no curso do mês de novembro, tomar uma decisão. Mas não vamos estimular o debate”, disse o peemedebista.

Leia também:

Cunha revoga rito do impeachment barrado pelo STF

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, Cunha planeja bater o martelo nas duas últimas semanas do mês, para além da data-limite fixada por líderes de partidos de oposição, o dia 15 de novembro. A decisão é monocrática e não há um prazo definido no regimento interno da Câmara para que seja tomada, o que leva deputados de oposição a temer procrastinação do processo.

Cartilha do impeachment – O presidente da Câmara anunciou em plenário nesta quinta-feira que desistiu do rito que havia proposto para a tramitação do processo de afastamento. A chamada “cartilha do impeachment” havia sido barrada por três liminares do Supremo Tribunal Federal, que agora perderam o efeito.

A decisão deu novo ânimo aos partidos de oposição ao governo. “O movimento (pelo impeachment) chegou a ter o apoio de 320 deputados, mas depois deu uma esfriada. Agora vamos refazer as contas”, afirma o deputado Paulinho da Força (SDD-SP).

(Com Estadão Conteúdo)