Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Cristina Bolsonaro ganha emprego na Câmara dos Deputados

Mãe do filho Zero Quatro do presidente foi nomeada como assessora em gabinete de parlamentar que está de olho num cargo no governo federal

Por Thiago Bronzatto 12 mar 2021, 13h29

No dia 10 de março, enquanto ocorria a votação da proposta de emenda constitucional (PEC) Emergencial, a Câmara dos Deputados ganhou discretamente uma nova funcionária: a advogada Ana Cristina Siqueira Valle, mais conhecida como Cristina Bolsonaro. Após um mês morando em Brasília, a ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro conseguiu um emprego no gabinete da parlamentar Celina Leão (PP-DF) — que, por sua vez, é candidata a assumir um alto posto no governo federal.

O filho de Ana Cristina, Renan Bolsonaro, foi o responsável por apresentar a mãe para Celina Leão. No fim do ano passado, a deputada prestigiou o lançamento da empresa do Zero Quatro no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Após o evento, Ana Cristina e Celina estreitaram a relação. Em fevereiro, a ex-mulher do presidente se mudou de vez para a capital federal — e recebeu uma proposta para trabalhar no gabinete da parlamentar do PP. Ex-secretária de Esportes do Distrito Federal e fiel aliada do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), Celina  está de olho na intenção de Jair Bolsonaro de recriar o ministério do Esporte para abrigar partidos aliados no Congresso.

A remuneração de Ana Cristina está indisponível no site da Câmara. Mas, segundo Celina Leão, a ex-mulher do presidente ganhará em torno de 8 000 reais. “Eu a contratei porque ela tem um excelente currículo. Ela é advogada e tem experiência com campanha”, afirma a parlamentar, que desconversa sobre a possibilidade de assumir um cargo no governo federal. “Essa fofoca surgiu durante a campanha do Arthur Lira (à presidência da Câmara). Não tem essa conversa oficial. Nunca teve esse convite”, disse ela.

Ana Cristina deverá dividir o seu tempo assessorando Celina e ajudando Renan Bolsonaro a deslanchar a sua empresa. Impedido pela lei de ingressar na política, o Zero Quatro decidiu empreender em Brasília e, conforme VEJA revelou, passou a captar parceiros interessados em fazer negócios com o governo federal. O Ministério Público Federal instaurou uma investigação preliminar para apurar a suspeita de tráfico de influência. Quando soube do imbróglio, o presidente ordenou que o garoto se afastasse de algumas pessoas mal-intencionadas. A partir daí, Ana Cristina pediu demissão do gabinete do vereador Renan Marassi, do PL de Resende, Rio de Janeiro, para tutelar o filho em Brasília.

Tão logo se mudou para mais perto do Palácio do Planalto, a ex-mulher do presidente passou a se relacionar com empresários, parlamentares e integrantes do Poder Executivo. No fim do ano passado, ela chegou a participar de um almoço oferecido por um lobista famoso por ajudar seus clientes a abrir portas no governo federal. Naquela ocasião, Ana Cristina revelou que pensa em se lançar como candidata a deputada federal em 2022.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)