Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Crea constata irregulares em viaduto de onde ônibus caiu

Queda do coletivo na noite de quarta-feira deixou seis mortos e outros feridos

Por Da Redação 8 ago 2013, 15h55

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) apontou nesta quinta-feira irregularidades no viaduto de onde despencou um ônibus na noite anterior, deixando ao menos seis mortos e mais de vinte feridos em Itaguaí, Região Metropolitana do Rio.

Leia também:

Leia também: Seis pessoas morrem em acidente de ônibus no Rio

“Há várias falhas, principalmente no projeto, na concordância vertical, na falta de distância de visibilidade e no guarda corpo, que tem uma abertura muito grande, pela qual uma criança pode passar”, afirmou o engenheiro Antônio Eulálio, especialista em pontes e grandes viadutos, em entrevista ao jornal local RJTV, da ‘Rede Globo’.

Ainda de acordo com ele, há problemas também na barreira lateral do viaduto, que deveria ser resistente o bastante para suportar um choque de até seis toneladas, mas não aguenta mais de 80 quilos. “Com isso, certamente o veículo não cairia”, enfatizou. A prefeitura de Itaguaí prometeu melhorias no local.

As causas da queda estão sendo investigadas pela 50ª DP, que enviou peritos ao local ainda na noite de quarta-feira, logo após o acidente. Testemunhas que estão sendo ouvidas na delegacia afirmam que o motorista (um dos mortos) não dirigia em alta velocidade.

Outros casos – O acidente lembra outros dois graves ocorridos neste ano no Brasil. Em abril, um coletivo caiu de um viaduto da Avenida Brasil, na capital, matando nove pessoas. Investigações da Polícia Civil concluíram que o acidente foi motivado por uma briga entre o motorista e um passageiro.

Em julho, um homem morreu e outras 22 pessoas ficaram feridas depois que um ônibus despencou de uma altura de quatro metros no Viaduto Miguel Vicente Cury, em Campinas, interior de São Paulo. Segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), o motorista perdeu o controle do veículo em uma curva. Chovia na hora do acidente.

Continua após a publicidade
Publicidade