Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: Belo Horizonte mantém atenção máxima e recua na abertura

A taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva aumentou e é considerado pela prefeitura como alto

Por Agência Brasil 19 jun 2020, 23h11

A prefeitura de Belo Horizonte decidiu nesta sexta-feira, 19, manter a situação de atenção máxima em relação à pandemia do novo coronavírus após análise da situação epidemiológica da pandemia na capital mineira na última semana.

Com isso, os planos de avançar na reabertura das atividades econômicas e sociais na cidade foram adiados, continuando na fase 2 do plano de gestão das medidas de distanciamento social e retomada dos negócios e do convívio social.

A taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva aumentou e é considerado pela prefeitura como alto. Mesmo depois de terem sido abertos 34 leitos de UTI nesta semana, o índice foi de 74% para 78,3%.

A ocupação de leitos de enfermaria chegou a 61,2%, mesmo com a abertura de 38 novas estruturas deste tipo. Atualmente, Belo Horizonte possui 970 leitos de UTI e 4.491 de leitos totais de enfermaria.

O indicador da taxa de transmissão do vírus oscilou, de 1,19 para 1,13. Ou seja, a intensidade de disseminação do vírus caiu, mas não conforme o esperado pela prefeitura de Belo Horizonte. O índice de isolamento permaneceu em 47% nesta semana epidemiológica, o mesmo da anterior.

  • Segundo a prefeitura, o encerramento da semana epidemiológica que termina neste sábado, 20, permitirá avaliar com maior precisão a variação de casos novos nesta semana em relação à anterior.

    Continua após a publicidade
    Publicidade