Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corpo de Marcos Matsunaga será exumado em março

Pedido foi feito pela defesa de Elize Matsunaga, que confessou o assassinato

O Instituto de Médico de São Paulo (IML) autorizou a exumação do corpo do empresário Marcos Kitano Matsunaga, ex-diretor da Yoki, que foi morto e esquartejado pela própria mulher no ano passado. O pedido de exumação foi feito pela defesa de Elize Matsunaga, que confessou o crime. O procedimento foi agendado para o dia 12 de março e deverá ser executado pelo perito Ruggero Guidugli. A resposta do IML foi enviada à Justiça paulista nesta terça-feira.

Em janeiro, a exumação já havia sido autorizada pelo juiz Adilson Paukoski Simoni, da 5ª Vara do Júri de São Paulo. A nova perícia deve servir para determinar o momento exato da morte de Matsunaga, pois há dúvidas se ele teria morrido em razão do tiro que atingiu sua cabeça ou se ainda estava vivo no momento em que seu corpo foi esquartejado.

Um laudo divulgado em junho do ano passado, e que fez parte do inquérito policial, aponta que Marcos Matsunaga foi decapitado quando ainda estava vivo. Na ocasião, a defesa de Elize contestou os resultados apontados no laudo.

Ao confessar o assassinato, Elize contou à polícia ter esquartejado a vítma no quarto de hóspedes da cobertura onde o casal morava na capital paulista. Elize, que conheceu o marido quando trabalhava como garota de programa, alegou ciúme como motivo do crime.